www.elumiere.net

EVENTOS 2012

André Ferreira

(Leer en castellano)

Ana (António Reis, Margarida Cordeiro, 1982)



Sem longas introduções –um apontamento– 2012, uma pequena homenagem à Cinemateca Portuguesa-Museu do Cinema. De casa à Rua Barata Salgueiro são 21 minutos.

Tempo para uma caminhada, metro e mais uns passos até à sua entrada. O caminho é feito regularmente, vezes sem conta, a rotina (Kohayagawa-ke no aki –Yasujiro Ozu, 1961). Dias quentes... (Vidas Secas –Nélson Pereira dos Santos, 1963) uma mulher (como as mulheres de Ozu, gosto de as chamar assim) que espera, as crianças que se demoram, uma espera do metro com a calma de quem espera a morte (do cinema?). Imagino «NEW JAPAN» em néon numa qualquer rua de Lisboa. Não um protesto mas em jeito de resignação, que as horas também por aqui vão passando.

Como se voltasse a casa (We Can´t Go Home Again –Nicholas Ray, 1976) encontrrei em Junho John Ford num encontro com Hartmut Bitomsky (The Grapes of Wrath –John Ford, 1940 / The Wings of Eagles –John Ford, 1957 / They were Expendable –John Ford, 1945 / Seven Women –John Ford, 1966 / The Informer –John Ford, 1935 / Fort Apache –John Ford, 1948 / Four Sons –John Ford, 1928). Todos os dias John Ford. Crescer a ver John Ford.

Como esquecer os vermelhos em ANA (Ana –António Reis e Margarida Cordeiro, 1982). Faltam as palavras, e quando assim é... nada a fazer.

Pelo andar da conversa, vão-se os truques e não... não trago comigo qualquer lista. Soa o clarinete (em uníssono com o da menina da pensão senhor João?!) (The Young One –Luis Buñuel, 1960), uma tensão arrepiante, um toque desconcertante que  vou encontrando em cada plano daquele filme. Neste salteado de coisas que revisito (Nazarin –Luis Buñuel, 1959), gostava de dizer que na sala “Dr. Felix Ribeiro” quando as luzes se apagam, a tela incendeia-se e o jogo de sombras conduz o silêncio da sala (39 Steps –Alfred Hitchcock, 1935 / Lifeboat –Alfred Htchcock, 1944).

Por casa foi tempo para explorar Jacques Tourneur (entre outros: Way of a Gaucho –Jacques Tourneur, 1952 / I Walked With a Zombie –Jacques Tourneur, 1943) e Mikio Naruse (Scattered Clouds –Mikio Naruse, 1967 / Yearning –Mikio Naruse, 1967). Revisão da matéria dada com Bresson (Au Hasard Balthazar –Robert Bresson, 1966 / Mouchette –Robert Bresson, 1966) e Jean-Marie Straub/Danièle Huillet (Dalla Nube alla Resistenza –Jean Marie Straub e Danièle Huillet, 1979).

«Por outras palavras: daqui não levam nada». (O Nosso Homem –Pedro Costa, 2010)

 

André Ferreira (Portugal) formou-se em Direito pela Universidade de Lisboa.